Powered by Jasper Roberts - Blog

Sondagem aumenta vantagem do Syriza para 27.5 pontos percentuais

Foto Spyros Papaspyropoulos/CC

O Barómetro Public Issue para o diário Agvi deste domingo indica que a maioria da população grega apoia a posição do governo nas negociações e as suas linhas vermelhas, em especial a defesa das pensões e das leis que protegem os trabalhadores.

Nas questões colocadas aos inquiridos no barómetro político de Maio, avançado pelos portais Enetpress, e Left.gr, o Syriza lidera as intenções de voto com 48.5%, enquanto o principal partido da oposição – a Nova Democracia, que obtém 21% – está a 27.5 pontos percentuais de distância. Na mesma sondagem, KKE e Aurora Dourada obtêm 6%, o Potami 5.5&, o PASOK 4% e os Gregos Independentes 3.5%.

Barómetro Public Issue/Avgi - Maio 2015

Barómetro Public Issue/Avgi – Maio 2015

54% dos inquiridos apoiam o governo nas negociações, enquanto 37% discordam. 56% acham que o acordo deve ser aprovado no parlamento e só 34% defendem que seja referendado. Quanto às “linhas vermelhas”, 89% rejeitam mais cortes nas pensões, 81% são contra a liberalização dos despedimentos, 57% contra a taxa sobre as habitações, 52% contra o IVA único de 18% e 43% são contra a privatização dos aeroportos regionais.

A satisfação com o governo ronda os 44% neste barómetro, com 54% a considerá-lo melhor que o anterior. A popularidade de Tsipras mantém-se a níveis muito elevados — 77% em maio, com 63% a considerá-lo a melhor hipótese para primeiro-ministro face aos líderes dos restantes partidos. O ex-primeiro-ministro Samaras só recolhe 20% de preferências. 81% dos inquiridos acha que o Syriza está a ir na direção certa.

Apesar da constante pressão mediática, a popularidade de Varoufakis cresceu 5 pontos desde o último barómetro, com 59% de confiança dos inquiridos. A escolha entre o euro e o dracma continua a mostrar larga vantagem para o primeiro, com 71% a defender a manutenção na moeda única e 19% o regresso da moeda nacional.

A maior divisão entre os gregos neste barómetro mensal continua a ser quando são questionados sobre a União Europeia: 50% dizem ter opinião negativa e 48% positiva.

 

Comentários

comentários