Powered by Jasper Roberts - Blog

Líder do PASOK ataca Tsipras na hora da despedida

Foto PASOK/CC

Evangelos Venizelos anunciou hoje ao Congresso que não se recandidatará à presidência do PASOK, partido cuja votação caiu de 44% para cerca de 4% em poucos anos.

No discurso de despedida ao 10º Congresso dos socialistas gregos, que decorre este fim de semana, Evangelos Venizelos acusou o primeiro-ministro de mostrar “arrogância” e não estar interessado em consensos com os partidos que governaram a Grécia durante décadas, até janeiro passado.

“Tsipras devia pedir desculpas pelas mentiras com que enganou as pessoas”, prosseguiu Venizelos, desafiando o líder do Syriza a garantir primeiro o acordo do seu partido à proposta de acordo que entregou aos credores, antes de pedir unidade nacional em torno dela.

Neste último discurso enquanto líder do PASOK, o outro grande alvo das críticas foi o seu antecessor no cargo e ex-primeiro-ministro, George Papandreou, a quem Venizelos acusou de ser responsável pela “castração política” do partido. Papandreou promoveu uma cisão antes das últimas eleições, enfraquecendo ainda mais o PASOK, mas não obteve representação parlamentar.

Venizelos assumiu a responsabilidade pelos maus resultados dos seus três anos de liderança, sublinhando que pagou o preço político pelos escândalos de corrupção protagonizados por figuras do PASOK. E garantiu que não vai abandonar a política após deixar o cargo a seguir às eleições internas que terão lugar a 14 de junho.

Comentários

comentários