Powered by Jasper Roberts - Blog

Tsipras promete “um rotundo não” às exigências dos credores

Alexis Tsipras e Werner Faymann

O primeiro-ministro grego recebeu promessas de apoio do chanceler austríaco, que aproveitou a estadia na Grécia para se inteirar do colapso do sistema de saúde do país.

“A nossa proposta vai de encontro às exigências dos credores quanto às reformas e metas orçamentais”, explicou Alexis Tsipras à saída do enontro com o chanceler austríaco Werner Faymann. Tsipras referiu-se em concreto ao plano para abolir as reformas antecipadas a partir de 2016, com poupanças previstas de 2500 milhões de euros até 2022. O facto de em 2016 o plano prever poupanças de 300 milhões, ao invés dos 1800 milhões pretendidos pelos credores, não significa que não seja uma reforma significativa, adiantou o primeiro-ministro, citado pela agência ANA-MPA.

“Prometo dar-lhe todo o apoio”, disse o chanceler austríaco, acrescentando que não foram os trabalhadores nem os reformados gregos que criaram a crise financeira.

Ao contrário do habitual em visitas protocolares, Werner Faymann visitou um dos maiores hospitais do país, o Evangelismos. O chanceler austríaco teve oportunidade de testemunhar as condições do hospital, ouvindo médicos e o diretor Anastasios Grigoropoulos sobre o colapso do sistema de saúde grego nos últimos anos:

Comentários

comentários