Powered by Jasper Roberts - Blog

Apoio à proposta de acordo não é unânime no Syriza

Lafazanis com outros membros da Plataforma de Esquerda no parlamento.

A reunião do grupo parlamentar do Syriza com o Secretariado do partido decidiu que os deputados terão liberdade de voto esta noite. As maiores críticas à proposta do governo vieram dos deputados ligados à Plataforma de Esquerda. Um documento subscrito por cinco membros defendeu abertamente a saída do euro.

Segundo o correspondente do Libération em Bruxelas, Yanis Varoufakis terá sido um dos deputados do Syriza que apelou ao chumbo da proposta de acordo entregue por Atenas ao Eurogrupo.

Mas o ex-ministro das Finanças veio a seguir desmentir os rumores, dizendo que apoia completamente a difícil tarefa do seu sucessor junto do Eurogrupo, mas que não irá estar presente na votação por razões familiares.

Os deputados da Plataforma de Esquerda assumiram o protagonismo nas críticas às medidas de austeridade contidas na proposta e cinco deles – Stathis Leoutsakos,  Antonis Ntavanelos, Sophie Papadogiannis, Costas Lapavitsas Thanasis Petrakos – subscreveram um documento a defender um programa sem austeridade ou um plano de transição para a saída da Grécia na zona euro.

Apesar do distanciamento em relação à proposta do governo ter ficado registado na reunião, ainda não há certezas sobre qual será a orientação de voto destes deputados. Um dos elementos da Plataforma de Esquerda, o académico Stathis Kouvelakis, afirma no Facebook que é provável que os ministros afetos à “ala esquerda” do Syriza se demitam após a votação da proposta esta noite no parlamento.

Tsipras: “Chegámos juntos ao governo e continuaremos juntos ou sairemos juntos”

Na declaração de abertura da reunião, Alexis Tsipras afirmou que o referendo não mandatou o governo para sair do euro. “O que temos é um mandato para trazer um acordo melhor do que o ultimato do Eurogrupo”, afirmou o primeiro-ministro esta manhã, apelando à unidade do grupo parlamentar.

“Chegámos juntos ao governo e continuaremos juntos ou sairemos juntos”, avisou Tsipras a poucas horas de votação decisiva em Atenas. Se a proposta for aprovada, seguem-se votações em mais seis parlamentos europeus para autorizar os seus governos a negociar o novo programa de financiamento da Grécia.

A agitação política desta sexta-feira passa também pelas ruas de Atenas, com três manifestações convocadas para esta tarde: uma pelos apoiantes do “OXI”, outra pelo KKE e uma terceira por grupos anarquistas.

Comentários

comentários