Powered by Jasper Roberts - Blog

Freitas do Amaral: União Europeia tornou-se “uma ditadura sobre democracias”

Freitas do Amaral. Foto RTP/Flickr

O infoGrécia publica a comunicação de Diogo Freitas do Amaral à sessão pública do Fórum Lisboa. O ex-presidente da Assembleia Geral das Nações Unidas afirma ter sido um “grave erro” que a Europa e Portugal não tenham respeitado a vontade do povo grego nas eleições.

Tenho a maior pena de, por razões familiares, não poder comparecer à reunião desta noite. Gostaria de pedir que me considerem presente em espírito. Parece-me adequado sublinhar os aspectos seguintes:

1) O “Syriza” ganhou as eleições e foi um grave erro da Europa, e de Portugal, não ter respeitado, minimamente, a vontade do povo grego;

2) Foram cometidos erros de parte a parte, mas é difícil de acreditar que em todas as reuniões de Bruxelas o resultado tenha sempre sido de 18-1. Onde estão os moderados? Onde os membros da Internacional Socialista? Onde os poucos Democratas Cristãos que ainda restam?

3) A inflexibilidade negocial de Bruxelas, e os sucessivos “diktats” de Berlim, mostram que a U.E. passou a ser “uma ditadura sobre democracias”! Há que combater isso, enquanto é tempo;

4) O projecto europeu está a desmoronar-se sob os nossos olhos – Grécia, Ucrânia, refugiados do Norte de África… Estadistas, precisam-se!

5) Devemos louvar os E.U.A., a Rússia e a China por terem declarado, no mesmo dia, que era necessário encontrar uma solução para manter a Grécia no Euro. Só os cegos é que não vêem, não querem ver, e têm raiva a quem já percebeu tudo!

6) O mundo aproxima-se cada vez mais de um momento muito perigoso. É necessário agir com prudência e determinação. A hora é de coragem e lucidez; não é para cobardias e cegueiras ideológicas!

Lisboa, 2 de Julho de 2015

Diogo Freitas do Amaral

Comentários

comentários