Powered by Jasper Roberts - Blog

Hoje há greve no comércio, amanhã reabrem os bancos e aumenta o IVA

Greve em Atenas contra a abertura do comércio ao domingo

Esta segunda-feira acaba o feriado bancário das últimas semanas e as agências têm autorização para reabrir. Os limites ao levantamento de dinheiro mantêm-se, mas passam a ser cumulativos na mesma semana. Passam também a ser cobrados os preços dos produtos que mudaram de taxa de IVA, à exceção dos transportes públicos. A abertura do comércio ao domingo foi hoje contestada nas ruas.

Os sindicatos dos trabalhadores do setor privado convocaram uma greve para hoje, o primeiro domingo em que o governo autoriza a abertura do comércio na semana de arranque do período de saldos de verão. A decisão é vista como um teste para o alargamento definitivo dos horários do comércio que pretendem acabar com o domingo como dia de descanso, uma medida defendida desde sempre nos memorandos da troika.

Os trabalhadores dizem que a medida é um absurdo, numa altura em que a população vive com os bancos fechados e o controlo de capitais, muitos com salários em atraso. E acusam os patrões por obrigarem muitos trabalhadores a trabalhar ao domingo, nalguns casos sem qualquer remuneração adicional.

A greve de 24 horas em defesa do domingo como dia de descanso visa também defender o pequeno comércio grego, com os sindicatos a defenderem que nos outros países com liberalização de horários se assistiu à transferência ainda maior dos rendimentos para os grandes grupos distribuidores e centros comerciais.

Novas regras para levantar dinheiro com menos filas

O pequeno reforço da linha de liquidez de emergência do BCE na semana passada permitiu a decisão de acabar com o feriado bancário e reabrir as agências encerradas desde 29 de junho.

Os limites aos levantamentos de depósitos (ao balcão ou no multibanco) irão manter-se em 60 euros por dia, mas há uma mudança que poderá aliviar as filas nos próximos dias: por exemplo, se não levantar hoje os 60 euros permitidos, o depositante poderá levantar amanhã 120 euros, podendo acumular até 420 euros na mesma semana, caso tenha saldo que o permita.

Subida do IVA nos transportes? A lei diz que é amanhã, mas a aplicação ainda tem de ser estudada…

O IVA vai aumentar esta segunda-feira de 13% para 23% em alguns produtos de alimentação, mas também restaurantes e transportes públicos. O setor dos táxis já atualizou as tabelas que passa a cobrar desde já, mas nos transportes públicos a situação será diferente.

Segundo o ministro-adjunto Christos Spirtzis, serão necessários alguns meses para aplicar o aumento do IVA das tarifas dos transportes. O governante acrescenta que a decisão de conceder transporte público gratuito aos desempregados não está em causa.

Tanto a subida do IVA para 13% nos hotéis como o fim do desconto nas ilhas com maior rendimento per capita só deverão entrar em vigor em outubro. Quanto aos livros, jornais e revistas, bilhetes de teatro e medicamentos, o IVA sofre uma ligeira redução, passando de 6.5% para 6%.

Comentários

comentários