Powered by Jasper Roberts - Blog

Erro informático anula eleição na Nova Democracia

Evangelos Meimarakis. Foto Nova Democracia/Flickr

A disputa pela liderança da Nova Democracia teve este domingo mais um episódio caricato, com o apagão do sistema de votação eletrónica. A eleição será adiada e os candidatos estão a demitir-se dos seus cargos.


O líder interino do maior partido da oposição, Evangelos Meimarakis, anunciou estar disposto a sair do cargo se os seus adversários também abandonarem os respetivos cargos políticos, na sequência do apagão informático no dia da eleição.

Os porta-vozes da bancada parlamentar Adonis Georgiadis e Kyriakos Mitsotakis, também candidatos nesta eleição, anunciaram de imediato a sua demissão dos cargos que ocupam, enquanto o governador da Macedónia Central, Apostolos Tzitzicostas, decidiu não seguir o exemplo dos adversários internos, acusando Meimarakis de querer desviar as atenções após o fiasco eleitoral.

A Nova Democracia tem passado por momentos difíceis desde janeiro, quando foi derrotada pela primeira vez este ano pelo Syriza nas eleições legislativas. Em junho, com o país cercado pelo poder financeiro do BCE e os bancos encerrados, os gregos infligiram nova derrota à direita, desta vez em referendo, votando em massa contra a proposta de acordo da troika para prolongar o empréstimo por mais uns meses em troca de mais austeridade.

A derrota no referendo provocou a demissão do ex-primeiro ministro Antonis Samaras, que deu lugar a Evangelos Meimarakis como líder interino. A eleição estava prevista para ocorrer nos meses seguintes, mas a convocação de eleições antecipadas para setembro obrigou o partido a adiar os planos e Meimarakis foi a figura escolhida para disputar o lugar a Alexis Tsipras à frente do governo de Atenas.

O resultado das eleições de setembro não foi diferente das de janeiro, com o eleitorado a rejeitar os partidos que levaram o país à crise que ainda atravessa.

Comentários

comentários