Powered by Jasper Roberts - Blog

Visita de Tsipras reforça laços com Israel e Palestina

Alexis Tsipras e Mahmoud Abbas em Ramallah, Palestina

O primeiro-ministro grego visitou Israel e a Palestina com o reforço da cooperação na agenda dos encontros com Netanyahu e Abbas. O presidente palestiniano visita Atenas ainda antes do Natal e deverá ver nessa altura o seu Estado reconhecido pelo parlamento da Grécia.


A visita de dois dias conclui-se esta quinta-feira após o encontro entre Tsipras e Mahmoud Abbas em Ramallah, que serviu para marcar a data de 21 de dezembro para o presidente da Autoridade Palestiniana visitar a Grécia. Segundo a agência ANA-MPA, o parlamento grego deverá aproveitar a ocasião para aprovar o reconhecimento do Estado da Palestina.

Como é natural, o conflito resultante da ocupação da Palestina por Israel não ficou à margem destes encontros. Alexis Tsipras afirmou após o encontro com o líder do governo de Israel que a Grécia deseja ter um papel construtivo para “abrir uma janela de esperança para um problema grave que se mantém em aberto”. O clima de tensão entre Israel e Palestina é encarado com preocupação por Tsipras, que fez questão de o dizer “enquanto parceiro e amigo” de Israel, manifestando-se contra a violência e o terrorismo, mas também contra a violência que provoca baixas entre a população civil.

Já na Palestina, onde participou numa homenagem no mausoléu líder histórico Yasser Arafat, Tsipras reafirmou a “posição de princípio” que a Grécia mantém nas Nações Unidas a favor de uma solução com um Estado palestiniano com as fronteiras definidas em 1967 e Jerusalém Leste como a sua capital.

“Estamos preocupados com a expansão dos colonatos à custa dos direitos do povo palestiniano. Mas sobretudo estamos preocupados com o facto de não existir qualquer processo político com perspetivas claras de progresso para o problema da Palestina, que possam dar ao vosso povo a esperança de que precisa, e acima de tudo merece”, afirmou o primeiro-ministro grego no fim do encontro com Abbas. O líder da Autoridade Palestiniana agradeceu o apoio grego ao longo dos anos e acusou Israel de fazer tudo para sabotar os processos de paz, pedindo uma intervenção mais decidida por parte da União Europeia.

Novo gasoduto entre Israel, Chipre e Grécia pode sair do papel no início do ano

No encontro com o primeiro ministro israelita Benjamin Netanyahu, Tsipras destacou a vontade grega de reforçar a cooperação nos domínios da tecnologia agrícola e marítima, em que Israel continua a dar cartas. O plano de construção de um gasoduto para trazer o gás recentemente descoberto ao largo de Israel e Chipre para a Europa também foi tema de conversa entre os dois líderes, com uma possível cimeira trilateral a ter lugar em Nicosia no início do ano para avançar com o projeto.

Por seu lado, Netanyahu dirigiu palavras de simpatia com a ação de Tsipras em implementar medidas difíceis para tirar o país da crise financeira. “Acreditamos no seu sucesso e na recuperação da economia grega”, afirmou o líder do governo de Telavive, elogiando ainda a “afinidade natural” que existe entre os dois povos.

A visita de Tsipras a Israel contou ainda com encontros com o presidente Reuven Rivlin e o líder do Partido Trabalhista Isaac Herzog, com o ministro da Energia, a comunidade grega de Jerusalém e algumas ONG israelitas, bem como uma homenagem às vítimas do Holocausto em Yad Vashem.

Comentários

comentários