Powered by Jasper Roberts - Blog

Quinta-feira há greve geral… com apoio do Syriza

É a primeira greve geral dos trabalhadores gregos desde a eleição do governo em setembro. Para além das centrais sindicais, também o Syriza apela à participação na greve desta quinta-feira contra as medidas inscritas no terceiro memorando.


A greve geral de 24 horas irá paralisar os transportes e os serviços públicos e conta com manifestações no centro de Atenas. As centrais sindicais ADEDY e GSEE, que representam trabalhadores do setor público e privado, convocam o protesto contra “as políticas punitivas da austeridade” e em particular contra as medidas no sistema previstas para a Segurança Social por parte do governo Syriza/ANEL. A central sindical PAME, próxima do KKE, também organiza uma manifestação em Atenas.

Para além das escolas, hospitais e restantes serviços públicos, também os autocarros, barcos, comboios e metro e aviões devem parar na quinta-feira. Os jornalistas aderiram a esta greve, mantendo serviços mínimos para a cobertura das atividades dos grevistas. Os sindicatos representantes de farmacêuticos, médicos, professores, bancários, também aderiram à greve geral.

O Departamento de políticas laborais do Syriza também apela à participação na greve geral contra “as políticas antipopulares” que estão a ser implementadas pelo seu governo. O organismo partidário diz que no momento atual das negociações, a mobilização dos trabalhadores assume particular importância contra a chantagem exercida sobre o país.

Comentários

comentários