Powered by Jasper Roberts - Blog

Tsipras na Turquia: “Guerra não traz soluções nem democracia”

Tsipras e o primeiro-ministro turco Davutoglu.

Na visita oficial à Turquia, o primeiro-ministro grego defendeu “uma nova era de cooperação” entre os dois países. A crise dos refugiados, a segurança regional e a situação de Chipre foram alguns dos pontos na agenda da visita.


Tsipras foi a Ancara a convite do primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu, numa visita oficial que coincidiu com o jogo amigável entre as seleções de futebol dos dois países.

Na declaração conjunta, os dois governantes anunciaram o reforço dos mecanismos de cooperação entre as respetivas guardas costeiras e as entidades responsáveis pelo combate ao tráfico de pessoas. Ambos defenderam que o problema dos refugiados não terá solução sem a resolução política do conflito na Síria.

Ahmet Davutoglu disse ter abordado neste encontro o reforço das relações nos setores do turismo, energia, comércio e investimentos, bem como o assunto do Chipre. Alexis Tsipras prometeu trabalhar para que as duas comunidades na ilha cheguem a um acordo viável.

Alexis Tsipras foi ainda recebido pelo presidente turco Erdogan e reuniu com o principal partido da oposição, o CHP, e com o HDP, partido que venceu as eleições nas regiões de maioria curda e tem sido alvo de mortíferos atentados bombistas nos últimos meses.

“Entre ditaduras militaristas e fundamentalismo islâmico violento, a escolha é clara: rejeitamos ambas”

A visita de Alexis Tsipras foi antecedida por um artigo de opinião publicado no diário turco Daily Sabah, em que o primeiro-ministro grego defende que a resposta aos atentados de Paris, Istambul e outros deve passar pela “união e determinação contra as forças que usam o terror para fortalecerem o seu poder”, mas também pela “renovação dos esforços para a paz, estabilidade e reconciliação na Síria, Iraque, Líbia e Ucrânia, bem como iniciativas de resolução de conflitos e desenvolvimento económico em África”.

“Enquanto membros da NATO e da OSCE, não podemos basear o nosso empenho na região nas mesmas ações que fracassaram de forma flagrante no passado. A guerra não pode trazer soluções nem abrir caminho à democracia. Qualquer ação com vista a esse objetivo terá de ser considerada e decidida em conjunto pelos agentes que melhor conhecem as dinâmicas da região”, afirma Alexis Tsipras neste artigo.

A questão dos refugiados da Síria, Afeganistão e Iraque, que passam da Turquia para a Grécia em condições de risco para as suas vidas, é assunto que exige mais dos dois países, insiste Tsipras, no quadro de um “acordo substancial” entre Turquia e União Europeia sobre apoio aos migrantes e gestão dos fluxos migratórios.

O primeiro-ministro grego manifesta-se ainda favorável à continuação do processo de adesão turca à União Europeia, que ganhou importância no atual contexto e pode ajudar também a melhorar as relações de vizinhança entre os dois países e dar soluções para as divergências ainda por ultrapassar.

Comentários

comentários