Powered by Jasper Roberts - Blog

Atenas responde às “provocações” da imprensa alemã

Grécia é navio à deriva, diz Die Welt

O governo grego respondeu às notícias da imprensa alemã que acusavam o país de ser um “navio à deriva” sem capacidade para cumprir as exigências acordadas no terceiro memorando.


 

Este domingo, a imprensa alemã publicou notícias a referir atrasos por parte do governo grego na implementação das medidas exigidas no terceiro memorando que poriam em causa o sucesso da avaliação dos credores prevista para o final do ano, após a aprovação das últimas medidas prévias ao pagamento da nova tranche de 1000 milhões de euros. O diário Die Welt fala em “caos nas reformas” e compara a Grécia a um “navio à deriva”.

O gabinete de imprensa do governo grego não perdeu tempo e fez publicar uma resposta dura aos “artigos provocadores publicados na imprensa alemã”. Numa nota dirigida “aos irredutíveis e obsessivos inimigos da Grécia”, dizendo que “apesar dos seus desejos, que eles chama previsões, a Grécia implementa os seus compromissos”, dando o exemplo da recapitalização da banca. “Agora ninguém nos pode voltar a chantagear seja com o haicut dos depósitos, seja com o Grexit”, acrescenta a nota.

Acusando os autores das notícias de quererem “fazer entrar pela janela o que não conseguiram em julho”, o governo grego conclui que “gostem ou não terão de se habituar à ideia de que o povo grego escolheu um governo que não é do seu agrado. E pior ainda: a Grécia já não está sozinha na Europa”.

Reagindo ao comunicado do governo, a embaixada alemã em Atenas fez notar que não tem por hábito comentar notícias da imprensa, mas lembra que na recente visita à Grécia, o ministro dos Negócios Estrangeiros Steinmeier elogiou o governo e em especial o primeiro-ministro grego pelo seu desempenho ao enfrentar as dificuldades e os desafios colocados ao país.

“Neste espírito, o Governo Federal e a Embaixada cooperam de forma próxima e confidencial com todas as autoridades gregas”, conclui a nota dos representantes diplomáticos de Berlim na Grécia. O polémico artigo que provocou a reação de Atenas foi publicado na véspera do encontro entre o ministro de Estado da Grécia Nikos Pappas e o ministro dos Assuntos Europeus da Alemanha Michael Roth, mas não se sabe se foi tema da conversa entre os governantes.

Comentários

comentários