Powered by Jasper Roberts - Blog

Bruxelas pressiona para acordo sobre reforma das pensões

Moscovici e Dijsselbloem. Foto União Europeia ©

O comissário europeu das Finanças diz que a Grécia pode voltar ao crescimento e que a primeira proposta de reforma do sistema de pensões “é positiva”. Agricultores e trabalhadores marítimos protestam esta semana contra as mexidas anunciadas na Segurança Social.


“Desde o verão, temos tentado construir uma história de sucesso. O clima nas nossas conversas tem sido muito construtivo, foram votadas reformas corajosas e ambiciosas no parlamento grego, e do que precisamos agora é também de uma reforma corajosa e ambiciosa no sistema de pensões”, afirmou Pierre Moscovici.

O comissário europeu está no Fórum de Davos, onde reunirá com Alexis Tsipras sobre o andamento das negociações. A aprovação da reforma da Segurança Social é um requisito para a conclusão da primeira avaliação do memorando. E só após a luz verde dos credores nesta avaliação terá início a discussão sobre a restruturação da dívida.

“Já temos uma primeira versão, que é exaustiva e positiva, mas claro que precisamos de conhecer parâmetros mais precisos e é isso que iremos negociar com o governo grego”, acrescentou o comissário Moscovici, que também considerou “absolutamente necessário termos o FMI connosco” a partir da primeira avaliação.

Marinheiros e agricultores voltam à greve

Esta quarta-feira fica marcada pelos protestos de agricultores em vários pontos da Grécia. Manifestações e bloqueios das principais estradas com tratores são as formas mais usadas para os agricultores mostrarem a sua oposição quer às mudanças na Segurança Social quer às medidas fiscais que irão retirar benefícios à atividade agrícola. Os agricultores alegam que irão perder grande parte do seu rendimento se as reformas avançarem.

Os ferrys e restantes transportes marítimos não sairão dos portos na quinta e sexta-feira, em mais um protesto dos marinheiros contra a reforma das pensões. Os marinheiros exigem a retirada imediata da proposta de lei que está a ser negociada com os credores e deverá ir a votos no parlamento nas próximas semanas. Na quinta-feira irão juntar-se em Atenas para uma manifestação rumo ao Ministério do Mar e Ilhas.

Comentários

comentários