Powered by Jasper Roberts - Blog

Agricultores reforçam protesto e lançam ultimato

Agricultores gregos em luta.

Os bloqueios de estradas pelos agricultores em luta contra as mudanças nos impostos e na Segurança Social intensificam-se esta semana. Quinta-feira há greve geral.


Os agricultores prosseguem a sua luta contra o aumento dos impostos provocado pelas mudanças que acabam com alguns benefícios fiscais e aumentam as contribuições para a Segurança Social. O plenário realizado na segunda-feira convocou mais cortes de estradas para o resto da semana e lançou um ultimato aos líderes partidários para que ouçam os agricultores nos próximos cinco dias.

Na resposta dada esta terça-feira em conferência de imprensa, a porta-voz do governo apelou ao “diálogo sem ultimatos” e afirmou que ao contrário dos anteriores governos, o atual está aberto a discutir as propostas dos agricultores. Olga Gerovasili acusou também a oposição de explorar as dificuldades do mundo rural para desestabilizar a política grega, quando aprovou medidas bem mais gravosas, previstas nos ultimatos de Bruxelas.

Os agricultores defendem a isenção de imposto no gasóleo agrícola, a não taxação de rendimentos até 12 mil euros anuais e a isenção fiscal nos apoios e subsídios que hoje auferem. Os bloqueios têm dificultado o transporte nas principais redes viárias do país, bem como o acesso a alguns portos.

Dia 4 há greve geral

Na semana em que os representantes dos credores estão em Atenas para negociar a proposta do governo sobre a Segurança Social, as centrais sindicais promovem uma greve geral esta quinta-feira. Para além dos agricultores, a paralisação vai afetar os serviços públicos do país e contará com a adesão de jornalistas, profissionais liberais, farmacêuticos, taxistas e proprietários de bombas de gasolina .

Nos últimos dias, os trabalhadores do sector marítimo têm estado em greve, paralisando a circulação dos ferries entre as ilhas, mas também o transporte dos refugiados. A greve irá prolongar-se na quinta e sexta-feira. Hoje é a vez dos transportes públicos paralisarem durante cinco horas e amanhã serão os jornalistas a cumprir 24 horas de greve. A greve geral de quinta-feira será acompanhada de grandes manifestações em Atenas.

Comentários

comentários