Powered by Jasper Roberts - Blog

Crise dos refugiados em 7 infografias

Números da crise dos refugiados

No dia da cimeira europeia sobre a crise dos refugiados, publicamos algumas infografias sobre o seu impacto na Grécia e qual tem sido a resposta europeia até agora.


Quais os países que acolhem mais refugiados sírios?

O acolhimento dos refugiados da guerra na Síria é feito sobretudo pelos países vizinhos. Turquia, Líbano, Jordânia e Iraque lideram a lista, acolhendo mais de 4 milhões de refugiados sírios. A Alemanha é o principal país europeu a receber refugiados, com menos de 200 mil, seguindo-se a Suécia com cerca de 100 mil refugiados.

Países de acolhimento dos refugiados da guerra na Síria


Quais os países de entrada na UE para quem atravessa o Mediterrâneo?

Grécia (851 mil) e Itália 153 mil) são os principais pontos de chegada à Europa dos migrantes e refugiados que atravessam o Mediterrâneo. Segue-se a Espanha (menos de 4 mil)

Fluxo de refugiados que atravessam o Mediterrâneo.


Quantos refugiados foram salvos em águas gregas e quantos estão realojados ao abrigo do programa aprovado pela UE?

Dos 850 mil refugiados e migrantes que chegaram à costa grega em 2015, 103 mil foram salvos pela Guarda Costeira. A maioria (57%) veio da Síria, seguindo-se o Afeganistão (24%) e o Iraque (9%). Dos 160 mil realojamentos prometidos pelos países da UE, apenas foram colocados 82 refugiados a partir da Grécia e outros 190 de Itália.

Número de chegadas e de resgates em águas territoriais da Grécia.


Quanto custou o acolhimento aos cofres da Grécia e quanto foi prometido (e realmente pago) por Bruxelas?

Em 2015, a Grécia gastou mais de 350 milhões de euros apenas em operações de resgate, transporte, acolhimento e realojamento dos refugiados. Dos 446 milhões de financiamento prometido por Bruxelas – sendo que um quarto desse valor seria pago pelos contribuintes gregos – apenas foram disponibilizados 33 milhões para dar resposta à crise dos refugiados.

Promessas de ajuda financeira para acolhimento de refugiados


Quantos refugiados e migrantes chegaram à Grécia em 2015?

No ano passado, o número de refugiados e migrantes a chegarem às costas das ilhas gregas com destino a outros países europeus aumentou 1.972% em relação a 2014. O número de pessoas dispostas a arriscar a vida na travessia do Mediterâneo no mês de dezembro disparou quase 5.000%.

Números da crise dos refugiados


Qual a proporção entre refugiados e população das ilhas a que chegam?

Com apenas a exceção da ilha de Kalimnos, o número de refugiados a chegarem às ilhas gregas em 2015 ultrapassou o da população dessas ilhas. No caso da ilha de Agathonisi, com apenas 316 habitantes, o número de chegadas quase alcança 10.000% da população local. Em números absolutos, o destaque vai para a ilha de Lesbos, que recebeu meio milhão de refugiados, quase seis vezes a população da ilha. A solidariedade e generosidade da população das ilhas gregas tem sido reconhecida internacionalmente, inclusive com propostas de nomeação para o próximo Prémio Nobel da Paz.

Números da crise dos refugiados

O que falta do apoio logístico pedido à UE e quantos refugiados entraram ou morreram em 2015?

Esta infografia compara os pedidos de ajuda logística feitos pelo governo grego a Bruxelas e qual tem sido a fraca resposta europeia a estes pedidos de emergência para dar resposta à crise dos refugiados. Neste gráfico pode ainda ver-se o número de chegadas e de mortes nas travessias, por país de destino e por mês.

Pedidos de ajuda logística da Grécia e resposta europeia


Estas infografias fazem parte de um estudo publicado este mês pelo governo grego, com base nos números oficiais disponíveis no país, Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, Organização Internacional para Migrações, União Europeia e imprensa internacional. Leia aqui o relatório (principais infografias e dados em detalhe):

criserefugiados2015

 

DATABOOK-REFUGEE-CRISIS-2015

 

Comentários

comentários