Powered by Jasper Roberts - Blog

Portugal quer receber mais refugiados da Grécia

António Costa, Alexis Tsipras e Matteo Renzi à margem da cimeira UE/Turquia. Foto União Europeia ©

O primeiro-ministro português escreveu a Alexis Tsipras para dizer que o seu país está pronto a receber mais três mil refugiados do que a quota que lhe foi atribuída inicialmente.


 

A carta de António Costa ao primeiro-ministro grego é citada pelo diário grego Kathimerini desta sexta-feira. Trata-se de “um gesto de solidariedade” por parte do governo português, ao disponibilizar-se para receber até 5800 refugiados em vez dos 2800 previstos inicialmente.

“Estamos empenhados em assegurar que a Europa continuará a ter apenas uma fronteira externa e nenhuma fronteira interna”, afirma António Costa na carta entregue a Tsipras.

O programa de distribuição de refugiados pelos países da União Europeia é encarado como um fracasso gigantesco. Meio ano depois de definida a meta de distribuir 160 mil pessoas através deste programa, o objetivo apenas se concretizou para poucas centenas de refugiados.

Crise dos refugiados em 7 infografias

Na carta a Alexis Tsipras, António Costa reconhece que a sua oferta não fará grande diferença no alívio da enorme pressão a que a Grécia está sujeita enquanto principal porta de entrada para os que fogem à guerra na Síria. O primeiro-ministro português acrescenta que este gesto é importante para mostrar o apoio à Grécia.

Comentários

comentários