Powered by Jasper Roberts - Blog

Previsões do FMI para a Grécia saem furadas… outra vez

Christine Lagarde e Jeroen Dijsselbloem

Os números divulgados pelo Eurostat esta quinta-feira apontam para um superávite no saldo orçamental primário de 0.7% em 2015, ultrapassando as estimativas do memorando de junho e as do FMI, que previam um défice de 0.25% e de 0.6%, respetivamente.


O défice orçamental grego em 2015, o ano em que o sistema financeiro foi estrangulado pelo BCE, obrigando ao controlo de capitais, ficou abaixo das previsões europeias. Em vez dos 7.6% previstos no inverno pelo Eurostat, os números hoje divulgados do défice grego ficam-se pelos 7.2%, anunciou hoje a Comissão Europeia.

Mas para as contas do saldo orçamental primário, que excluem várias operações como a da recapitalização da benca do final de 2015, a diferença entre as previsões e a realidade é ainda maior. As contas gregas registam aqui um superávite de 0.7%, bem acima do défice de 0.25% estimado no memorando assinado em julho, e do défice de 0.6% que o FMI previa.

Diferença das previsões do FMI para a realidade é de 2.3 mil milhões de euros

A diferença entre a estimativa do FMI e a execução orçamental grega em 2015 é de 2.3 mil milhões de euros, um número que os negociadores liderados pelo ministro das Finanças Euclid Tsakalotos não deixarão de lembrar numa altura em que o FMI quer impor medidas adicionais de mais de 3 mil milhões de euros para concluir a primeira avaliação e contribuir com o empréstimo previsto no memorando.

O novo fracasso do FMI no que toca a prever o futuro da economia grega – em exercícios orçamentais passados as estimativas sobre o impacto recessivo da austeridade ficavam sempre muito aquém da realidade – vem de novo pôr em causa a credibilidade do Fundo dirigido por Christine Lagarde nas negociações com Atenas.

Outro número em destaque no relatório do Eurostat é o da dívida, que caiu pela primeira vez desde o início da crise. Em 2015 a dívida grega foi de 176.9% do PIB, abaixo dos 180.1% registados em 2014. Em números absolutos, a dívida pública grega caiu mais de 8 mil milhões de euros.

Comentários

comentários