Powered by Jasper Roberts - Blog

Refugiados: Deportações suspensas, protestos continuam

Protesto de refugiados no porto do Pireu

A Grécia suspendeu as devoluções de refugiados à Turquia previstas para esta semana, devido aos atrasos na avaliação dos pedidos de asilo. António Costa e o Papa Francisco preparam visitas aos campos de refugiados.


Depois do embarque de segunda-feira, com 202 pessoas a serem devolvidas das ilhas gregas para a Turquia, as autoridades gregas suspenderam as deportações previstas até sexta-feira. Os milhares de migrantes e refugiados que chegaram às ilhas após a entrada em vigor do acordo UE/Turquia têm direito a ver avaliado o seu pedido de asilo, mas a falta de funcionários para dar resposta à avalanche dos pedidos promete atrasar todo o processo.

Entretanto, o ACNUR veio denunciar que um erro da polícia grega terá impedido a entrada do pedido de asilo a 13 refugiados afegãos e um congolês deportados na segunda-feira. O caos administrativo que se vive nas ilhas terá estado na origem do desaparecimento desses pedidos. “Esperamos que isto seja mais um lapso que outra coisa”, afirmou Vincent Cochetel, diretor do ACNUR para a Europa.

Nos últimos dias, o número de travessias do Egeu com destino às ilhas gregas abrandou bastante: chegaram 68 pessoas nas últimas 24 horas até quarta de manhã, comparando com as 225 do dia anterior.

Esta quarta-feira foi dia de protesto em várias zonas de concentração de refugiados na Grécia. No porto do Pireu, onde ainda se concentram milhares de pessoas que entraram na Grécia antes do acordo e não conseguem sair, centenas de refugiados exigiram a abertura de fronteiras e os ânimos exaltaram-se quando um dos refugiados ameaçou atirar um bebé contra um elemento da Guarda Costeira. As autoridades gregas prometem retirar o acampamento do porto até ao fim do mês, encaminhando os refugiados ali acampados para os centros de acolhimento.

Também em Lesbos, os refugiados que vivem sob ameaça de deportação continuaram a manifestar-se contra o acordo UE/Turquia

Papa Francisco, Patriarca Bartolomeu e António Costa preparam visitas a refugiados

O primeiro-ministro português vai visitar a Grécia na próxima segunda-feira, a convite de Alexis Tsipras. Na agenda de António Costa está um encontro com o presidente grego Prokopis Pavlopoulos e uma visita a um campo de refugiados na região de Atenas.

Nas próximas semanas, está também prevista uma visita conjunta do papa Francisco e do Patriarca Bartolomeu à ilha de Lesbos, um dos principais pontos de entrada dos refugiados que atravessam o Egeu. Os líderes religiosos católico e ortodoxo deverão visitar os campos de refugiados a 14 ou 15 de abril. O líder da igreja ortodoxa grega, Arcebispo Jerónimo, tornou pública a preparação destas visitas e deverá também acompanhá-los na visita.

Comentários

comentários