Powered by Jasper Roberts - Blog

Refugiados: “Europa não está a cumprir o que prometeu”, acusa ministro grego

Panagiotis Kouroumblis

Ministro grego do Interior lembra na imprensa alemã que a ajuda prometida para gerir a crise dos refugiados e implementar o acordo UE/Turquia nunca chegou à Grécia.


“Temos de chamar as coisas pelos seus nomes: a União Europeia deve cumprir os seus compromissos. Dos 60 navios que prometeu, só mandou oito. O meu colega alemão Thomas de Maizière prometeu mais dois e ainda estamos à espera. Dos 1600 funcionários do Frontex ainda só vieram 800. Há 60 mil migrantes que iam ser colocados noutros países, até agora só 400 o foram. Tinham prometido entre 400 a 700 milhões de ajuda ao nosso país para o acolhimento, mas por causa dos mecanismos burocráticos da UE nem sequer chegaram 40 milhões”, afirmou Panagiotis Kouroumblis ao Der Spiegel, em entrevista publicada este sábado.

Kouroumblis lembra que o acordo de devolução com a Turquia não é um acordo bilateral entre Atenas e Ancara, mas um acordo assinado por todos os países da UE. E que a partir do momento em que a Turquia deixe de ser considerado um país seguro para os refugiados, as deportações acabam imediatamente.

E critica “esta ‘Europa civilizada’” que permite o encerramento da fronteira a norte da Grécia e não cumpre as suas promessas. O que é que a Grécia pode fazer? Temos a maior fatia da crise de refugiados e ainda nos acusam de não conseguirmos gerir o problema…”

“A UE tem 580 milhões de cidadãos, será assim tão difícil acolher mais 1.5 milhão? A Europa que sonhamos é a das fronteiras fechadas, que segue o novo nacionalismo dos seus membros mais recentes, que aliás chegaram à UE graças ao apoio da Grécia? Muito sangue foi derramado na Europa por causa do nacionalismo”, avisa o ministro grego nesta entrevista.

Comentários

comentários