Powered by Jasper Roberts - Blog

Eurogrupo abre caminho à restruturação da dívida grega

Tsakalotos e Dijsselbloem no Eurogrupo. Foto União Europeia ©

A reunião dos ministros das Finanças da zona euro abandonou a exigência de um “pacote preventivo” com mais austeridade e deu início à discussão sobre a restruturação da dívida. Dia 24 de maio há nova reunião do Eurogrupo para fechar o acordo.


À saída da reunião dos ministros das Finanças da zona euro, Euclid Tsakalotos afirmou estar satisfeito com o encontro, que classificou como “positivo para a Grécia e a Europa”. Já há acordo sobre as medidas para a consolidação fiscal e a concretização das reformas previstas no terceiro memorando e a próxima tranche do financiamento será desbloqueada assim que entre em vigor a legislação das medidas prévias exigidas no acordo de Bruxelas.

O presidente do Eurogrupo saudou as medidas recentemente aprovadas no parlamento grego e que fazem parte dos compromissos de Atenas. Jeroen Dijsselbloem confirmou o abandono da exigência da aprovação de novas medidas de austeridade para fazer face ao eventual não cumprimento das metas orçamentai em 2018, que o FMI considera irrealistas. Em vez disso, será discutida a proposta grega de criação de um “mecanismo de contingência” que pode ser acionado em caso de derrapagem das contas, com medidas compensatórias.

A sustentabilidade da dívida grega deixou de ser tabu no Eurogrupo, com a primeira discussão tida esta segunda-feira. O debate irá continuar, diz Dijsselbloem, em três fases: a curto prazo, com o alívio do serviço da dívida; a médio prazo, com decisões por parte dos credores a terem lugar após a conclusão do atual programa, em 2018; e a longo prazo, com medidas que irão aliviar a dívida nas próximas décadas. Segundo a imprensa internacional, estão em cima da mesa propostas como o aumento do período de carência, a redução dos juros e o alargamento das maturidades dos empréstimos.

Na sequência da reunião, Alexis Tsipras informou os líderes da Nova Democracia, KKE, Pasok, Potami e União dos Centristas do resultado do Eurogrupo. O primeiro-ministro reuniu ainda com o Presidente da República, agradecendo-lhe a ajuda nas negociações e manifestando a satisfação por ter evitado novas medidas de austeridade. Esta terça-feira, Tsipras vai reunir o governo para fazer o balanço da reunião da véspera.

Comentários

comentários