Powered by Jasper Roberts - Blog

Grécia pessimista com efeito do Brexit sobre refugiados

Campo de refugiados na Grécia. Foto Angelos Kalodoukas/Left.gr

O ministro das Migrações grego diz que a saída do Reino Unido da União Europeia pode atrasar ainda mais o processo de recolocação dos refugiados nos países membros da UE.


“Antes do Brexit, diria que a vontade da União Europeia – em particular a de países como a Alemanha, França e Holanda – seria a de, pelo menos a nível bilateral, acolher entre 15 a 20 mil refugiados. Mas depois do Brexit, já não consigo prever o que se vai passar”, afirmou o ministro Yiannis Mouzalas ao diário Avgi.

57.046 refugiados e migrantes estão neste momento na Grécia, segundo a contagem que as autoridades gregas publicam diariamente. Este domingo chegaram mais 132 pessoas. Quase metade do total (23 mil) estão no norte da Grécia, 10 mil na região de Ática, 8.6 mil nas ilhas, 2 mil no centro e sul do país. Cerca de 6 mil estão em vários locais alugados pelo ACNUR, outros 5 mil estão em instalações não organizadas pelo governo e há mais 1500 a viver fora dessas instalações.

O ministro das Migrações adiantou ainda que é intenção do governo continuar a fechar os acampamentos informais, acabando com a maioria nos meses de verão. O objetivo é “distribuir os refugiados e migrantes de forma equitativa por vários pontos do país, junto às grandes cidades, em acampamentos ou apartamentos até 1000 pessoas por região, de forma a evitar a criação de guetos e iniciar um processo de integração gradual enquanto permanecerem no país”, afirmou Yiannis Mouzalas na mesma entrevista.

Comentários

comentários